Cartas para Maria | Rafael Stein

Estou na porta da sua sala de aula esperando você sair.

Hoje cheguei mais cedo e fiquei observando você sair do parquinho e caminhar até a sala. Você me viu de longe, acenou e eu me emocionei.

O papai está triste hoje. Tenho pensado muito na vida e o que fazer dela. Estou cheio de dúvidas e incertezas do que fazer profissionalmente e de como ser um pai melhor.

Estou com medo de não dar conta e não conseguir ser o pai que você e o Francisco precisam.

O sinal bate, você sai correndo da sala e me abraça e todas as dúvidas e incertezas passam por um momento.

Sou só eu e você. Passou um pouco o medo e vamos embora de mãos dadas.

Compartilhe