Entre as férias e o tempo em que fiquei preso na rotina do trabalho, casa e cuidados com as crianças, passaram quase dois meses.

Devido à falta de planejamento com o início do novo trabalho, Maria Clara faltou às aulas que iniciaram logo após as férias de julho.

Ainda me adaptando à nova rotina, um dia olhei o relógio, era quase 18 horas, e dei um pulo da cadeira, pois tínhamos que tomar banho, separar a roupa, localizar todas as “ferramentas” que utilizo para fazer o coque. Me esqueci do coque!

“Maria Clara, corre para o banho, hoje tem ballet”.

Enquanto a ajudava a entrar no banho tentei adivinhar onde estariam o uniforme e as ferramentas. Corri até o armário, localizei o colant, ela me chamou, saiu do banho, enxuguei-a e… Cadê as malditas “ferramentas”? Achei uma escova de cabelo, mas cadê as outras duas?

“Maria Clara, se enxuga enquanto o papai procura.”

E as sapatilhas? Finalmente acho a caixa, abro e separo tudo na ordem.

Achei melhor chamarmos o Uber pois chegaríamos em cima da hora e lá na escola não tem lugar para estacionar.

Pronto! Já se enxugou. Coloquei o collant, peguei a escova, grampos, spray, muito spray, donut, mais grampos, redinha, presilhas, está quase, mais um pouco de spray.

Perguntei para ela: “como está?” Antes da resposta verifiquei se o coque estava bem fixo.

“Papai, você bateu o recorde de tempo e ficou ótimo”

Espera, tem um fio sobrando aqui. Agora sim!

Ela colocou a blusa, saímos, ela chamou o elevador enquanto eu pedia o Uber, trânsito, chegamos, comprimentamos todos, procuramos a sala, é por aqui, achamos, a aula ainda não começou, pode entrar, ela sorri!

Respirei, fui caminhando devagar até o salão, pedi um café e um bolo de milho.

Olhei ao redor, bailarinas em um burburinho constante

Deu tempo. Que bom. Estamos de volta.

Compartilhe

About the Author: Rafael Stein

Rafael Stein é pai da Maria Clara e do Francisco, autor do cartasparamaria.com.br no qual escreve cartas e bilhetes para que seus filhos leiam no futuro, coautor do livro "Luto por perdas não legitimadas na atualidade", voluntário na Casa Paliativa, membro do projeto Luto do Homem.

Categorias

Mec

Posts Relacionados

One Comment

  1. Helo setembro 25, 2019 at 10:23 am

    Eita paizão!!! Felicidades e um beijo para a linda Maria e para o Francisco!!

Comments are closed.