“‘Dicas para a Vida’ são textos que não escrevi e vídeos que não produzi, mas que gostaria de ter sido o autor. Deixo-os aqui registrados para que Maria Clara e o Francisco possam ler em algum momento no futuro.”

VOZ AO VERBO 112 – sua história

É impossível ficar com a mesma pessoa por muito tempo.

Até porque, nem você vai continuar igual.

Manter os mesmos relacionamentos não significa se repetir.

E nem insistir em velhos erros.

A gente muda de ideia, de planos, muda de assunto.

Mas quando o sentimento continua sendo especial a gente muda junto.

Relacionamento longo é como um filme que você já viu.

Mas hoje chorou naquela parte em que já riu.

E no fim chega à conclusão: nós somos iguais, mudamos demais

E somos inconstantes, porque somos personagens reais

E as maiores amizades, também são assim sem cobrança acompanhando as mudanças.

É só pensar naquele grande amigo que você reencontra depois de muito tempo

Não dá para querer que sejam os mesmos papos, as mesmas atitudes.

Cada um foi por um caminho.

Mas, por mais que tudo mude continua o mesmo carinho.

Reconhecer essas longas amizades ou relacionamentos é entender que essas pessoas fazem parte da sua história.

E aí, se for preciso mude o cenário, esqueça os dramas só guarde as cenas boas na memória.

E mude o “mais do mesmo”, pelos mesmos, mas cada vez mais.

Mais encontros, mais respeito, mais filmes que gostaríamos de rever, mas que já passaram e não vão voltar.

Porque a vida real não tem reprise, não tem dublê.

E já que tudo vai mudar valorize quem continua com você.

 

Ouça este poema na voz do poeta Allan Dias Castro:

SOBRE O AUTOR:

Allan Dias Castro é o criador do Programa Dando as Letras e o autor do livro “O Zé-Ninguém”, lançado em 2014. Escritor e letrista radicado na cidade do Rio de Janeiro desde 2010, vem somando parcerias com importantes nomes da MPB, de diferentes estilos e gerações. Allan escreve música e sobre música, colaborando com sites, revistas e jornais.

“Poeta é quem toma liberdades com a língua e o Allan Dias Castro faz isso com maestria. Sua poesia, sua prosa poética, seus epigramas e aforismos – e suas letras de musica – são exercícios de extrema liberdade. E entre o lírico, o satírico e o bem bolado, ele nos leva junto em cada voo.” Apresentação de Luis Fernando Verissimo para “O Zé-Ninguém”, livro lançado em 2014.

Você pode ler mais e conhecer o Allan Dias Castro nos links abaixo:
Site – http://www.allandiascastro.com.br
Facebook – https://www.facebook.com/allandiascastro/
Instagram – https://www.instagram.com/allandiascastro
Youtube – https://www.youtube.com/channel/UCbIl001-yZLq1cMobnI4lJg