Cartas para Maria

o Jorge faz parte da nossa família…

depois que mudamos de casa, eu e as crianças, o Jorge foi morar no sítio para viver seus últimos anos de vida com mais liberdade e sendo melhor cuidado. naquele momento estava difícil, sozinho, dar conta de tudo que envolve o cuidado das crianças…

penso que foi o melhor para ele.

desde que chegou em nossa casa se passaram 12 anos, 2 meses e 21 dias até esta semana quando ele partiu e não conseguimos estar junto dele nestes últimos dias para nos despedirmos.

não ia escrever nada, afinal, para que? mas o Jorge faz parte da nossa família…

ele chegou antes das crianças, foi terrível e aprontou demais, mas quando elas chegaram cedeu espaço e foi o amigão, deixava os dois fazerem o que quisessem com ele e na mão deles foi elza e até jedi…

quando perdemos nosso primeiro filho ele ficou a semana inteira deitado na cama junto com a Mi, cuidou dela e só saia de perto para comer e passear.

quando a Maria nasceu ele dormiu por um bom tempo embaixo do berço e ficava paralisado olhando para ela.

ele que já havia descoberto a gravidez da Maria também descobriu do Francisco. nas duas vezes ele não largava da Micaela e queria deitar sobre a barriga.

quando chegou o diagnóstico do câncer ele passou a ficar ao lado da Mi, cuidou do jeito dele e quando ela partiu no hospital ele em casa ficou inquieto e chegou a uivar…

o Jorge dedicou a sua vida à nós.

não ia escrever nada, afinal, para que? mas o Jorge faz parte da nossa família…

Sair da versão mobile