Depois que a mamãe partiu passamos a olhar para o céu de forma diferente.

“_ A maioria das pessoas e dos animais que estão doentes voltam a ficar bem novamente. Pouquíssimas vezes uma pessoa fica tão doente, que nada se pode fazer. Ninguém tem culpa disso. Os médicos não podem fazer mais nada quando os remédios não ajudam mais. Então, se isso acontecer, a pessoa doente vira uma estrelinha. E só se pode virar uma estrelinha quando a pessoa morre.”

Trecho retirado do livro “Mamãe vai virar uma estrelinha

Falar sobre morte não é fácil em qualquer período da vida, independente da faixa etária. Mas quando o assunto é inevitável, como abordá-lo com as crianças, principalmente quando serão afetadas com esta perda?

A mamãe virou uma estrelinha“. Foi a maneira que encontrei para explicar à Maria Clara o que havia acontecido. Francisco é muito pequeno, não entende, é provável que nem se lembre da mãe, mas, e a Maria? Minha preocupação era como falar com ela.

Quando Maria Clara me perguntou:

_ A mamãe morreu?

Eu respondi que sim e que ela havia virado uma estrelinha. Nos abraçamos e choramos por um tempo que não consigo agora dimensionar. Logo em seguida perguntei se ela gostaria de saber como eu havia conhecido a mamãe e como desejamos tanto ter uma menina chamada Maria Clara. Ela disse que sim e conversamos por um tempo

Em todos os desenhos que Maria faz sobre a família, mamãe aparece como estrelinha. O primeiro desenho logo depois virou quadro e está na parede de casa.

E assim passamos a olhar para o céu de forma diferente. Sempre que vemos alguma estrela brilhando um pouco, sabemos que é a mamãe.

Certa noite nos preparávamos para dormir. Escovamos os dentes, todos de pijamas e, depois de arrumar a cama, Maria gritou ao olhar para a janela.

_ Olha papai, na janela, é a mamãe. É aquela estrela. A maior ao lado da lua.

_ Estou vendo, filha. Eu não falei que ela iria ficar olhando vocês?

E nesta noite ficamos acordados até mais tarde tentando imaginar onde fica a estrela da mamãe, qual constelação que está perto e contando as estrelas.

Crédito Imagem:
@foiverdade por Felipe Valério (@felipevalerio)

About the Author: Rafael Stein

Rafael Stein é pai da Maria Clara e do Francisco, COO da SmartMoney Ventures, investidora em startups em estágio inicial, autor do cartasparamaria.com.br no qual escreve cartas e bilhetes para que seus filhos leiam no futuro, membro do projeto Luto do Homem e voluntário na Fundação Elisabeth Kubler-Ross.

Categorias

_

Sua assinatura não pôde ser validada.
Você fez sua assinatura com sucesso.

Newsletter

Assine nossa newsletter e mantenha-se atualizado.

8 Comments

  1. Kelci março 21, 2019 at 2:10 pm - Reply

    Parabéns Rafael!
    Por assumir o papel de um pai de verdade, principalmente nos dias atuais, isso é só para os fortes .

  2. Sonia Vicinanca março 22, 2019 at 8:19 am - Reply

    Sempre pensei assim e embora tenha 64 anos ainda olho a noite para o céu para dizer Boa noite a mamãe que também é uma estrela. Maria estamos juntas.

  3. ANA CAROLINA PEDROSO RUIZ março 22, 2019 at 5:26 pm - Reply

    Impossível não pensar o quão forte um ser humano precisa ser para tratar sobre isso com uma criança, principalmente sabendo, que a perda envolve as duas parte.
    Abraço.

  4. DULCINEIA LEONARDELLI junho 1, 2019 at 12:42 pm - Reply

    Parabéns Rafael, me emocionei com a historia de vcs!! Que Deus te abençoe infinitamente….. Um exemplo de pai a ser seguido.

  5. Maria Luiza junho 1, 2019 at 2:41 pm - Reply

    Lindo texto!Abordar uma realidade dificil, mas com tanta doçura,para pavimentar uma estrada inteira,completa!Parabéns!

  6. Vanessa Nobre junho 4, 2019 at 9:42 pm - Reply

    Rafael, conheci seu site através de uma amiga do centro espírita e estou aqui chorando de emoção ao ler cada post. Sinto muito orgulho de vc, embora nem o conheça pessoalmente, e sei que Micaela sente o mesmo do lado de lá. Que os filhinhos de vocês sejam sempre muito felizes. E vc também. Obrigada por ser tanto amor num mundo que é tão carente disto. Que Deus continue abencoando vocês.

  7. Emerson Falkenberg setembro 20, 2019 at 4:07 am - Reply

    Rafa, aqui quem escreve é o Emerson. Compus uma musica a alguns anos, e vendo este teu post, acredito que você e tuas filhas gostariam de escutar. O nome é Encontrar estrelas. Por favor me manda o teu email ou whats para que eu encaminhe a você.

    Abraços

    Emerson

    • Rafael Stein setembro 24, 2019 at 12:26 pm - Reply

      Obrigado pelo envio da música. Um abraço grande. <3

Leave A Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Posts Relacionados