Ao imaginar os momentos que iríamos a compartilhar – somente nós três – o evento que mais me preocupava era justamente a sua apresentação de balé, por tudo que representava para a mamãe. Mas me enganei achando que passaria ileso pelo Natal.

Foi muito difícil me ver em família e sozinho com vocês. Questões práticas e simples tornaram-se complicadas e agora precisam de planejamento para que aconteçam. A vida não para esperando que nos adaptemos à nossa nova realidade, ela simplesmente segue e temos que trocar o pneu com o carro andando.

Sobre o Natal é importante ressaltar que o papai é avesso as comemorações e, neste ponto, eu sempre fui muito diferente da mamãe que sempre fazia questão de comemorar tudo.

Não faço questão de comemorar aniversário, por exemplo, e chego a me esconder das pessoas, como se isso fosse possível. Por muito tempo essas comemorações em família perderam o sentido, pelo menos para mim, e passei a evitar por alguns anos retomando após conhecer a mamãe. Com a ajuda dela e depois da sua chegada e a do Francisco passei a aceitar o fato de termos que comemorar. Especialmente o Natal em família, que voltou a ter a figura do Papai Noel, e tudo passou a ficar mais divertido por causa de você e do seu irmão.

Depois da partida da mamãe voltei a questionar o que representa o Natal.

Qual o real significado do Natal?

Não é para dar presentes, não é para pensar na comilança toda. Isso é festa.

Para quem é cristão, o Natal simboliza o nascimento de Jesus. Essa noite é para celebrar o que este homem ensinou.  Um homem que falou de amor, que faloude cura e cuidado. Que entregou a sua vida para que os outros seres possam ser salvos e se beneficiem. Não é uma festa só de presentes, de consumo, não é só uma festa de família. É noite de celebrar a vida com amor. Independente se você é cristão ou não, a celebração traz em seu simbolismo o amor, a ternura, ocuidado e querer bem. É gostar de querer bem e de fazer o bem.

Um novo Natal

A população ocidental vem se lembrando que este homem importante nasceu e quem era ele, seus ensinamentos, a mensagem mais importante e comovivemos isso em nossas vidas. Esta é a verdadeira homenagem: como nós vivemos o que este homem nos ensinou. O resto é fazer festa e encontrar a família.

Estou decidido a seguir adiante a vida de um jeito diferente, por outro caminho, pois, como aprendi com a mamãe, a a vida é breve e precisa de valor, sentido e significado.

Então desejo que no próximo ano possamos entender o verdadeiro espírito de Natal, que viemos para este mundo sem nada e vamos embora sem nada. Então deixaremos alguma coisa boa, assim como fez a mamãe.

Eu sei que dar presente é bom, mas o melhor mesmo é ser presente, amigo, parceiro, o abraço mais quente e permitir que nossos olhos não enxerguem só a gente.

Que possamos fazer uma reflexão, independente de crença, fé ou religião, praticando o bem sem parar, pois não adianta orar sem existir ação.

Nossa parte é ajudar, e o mundo pode mudar, cada um fazendo a sua… Abrace um desconhecido, perdoe quem lhe feriu, se esforce pra reerguer um amigo que caiu e tente dar esperança para alguém que desistiu.

Convença quem está triste que vale a pena sorrir, aconselhe quem parou que ainda dá para seguir e, para aquele que errou, dá tempo de corrigir.

Faça o bem por qualquer um, sem perguntar o por que. Parece fora de moda, soa meio que clichê, mas quando se ajuda alguém o ajudado é você.

Que possamos ser bons começando em janeiro, e que esse sentimento seja firme e verdadeiro, que a gente viva o Natal todo ano, o ano inteiro.

* Trechos deste texto foram inspirados e adaptados do cordel de natal escrito cujo autor é Bráulio Bessa. Para mais informações sobre o poeta e ler o cordel acesse: http://bit.ly/2CGVS2B

Compartilhe

About the Author: Rafael Stein

Rafael Stein é pai da Maria Clara e do Francisco, autor do cartasparamaria.com.br no qual escreve cartas e bilhetes para que seus filhos leiam no futuro, coautor do livro "Luto por perdas não legitimadas na atualidade", voluntário na Casa Paliativa, membro do projeto Luto do Homem.

Categorias

Mec

Posts Relacionados

7 Comments

  1. Flávio Lotufo janeiro 2, 2019 at 12:59 pm

    Um texto verdadeiro de um HOMEM verdadeiro. Esse é o real sentido do espírito do Natal.

    Maria e Francisco (que lindos nomes) terão muito orgulho do pai/mãe que escolheram. Fiquem com Deus.

    • Rafael Stein janeiro 13, 2019 at 10:14 am

      Querido Flávio,

      Que bom que tivemos a possibilidade de nos reencontrar. Que bom que pude agradecer a você pessoalmente pelo que me ensinou.

      Um grande beijo no seu enorme coração.

      Rafael

      • Virginia dezembro 20, 2019 at 1:46 am

        Que lindo Rafa! Seria mesmo bom se pudesse ser Natal todo dia!

  2. Regina janeiro 6, 2019 at 7:17 pm

    Tenho um orgulho enorme de ter conhecido a Micaela e agora um orgulho enorme de ver vc cuidando com este amor enorme de seus filhos ! Que Deus te proteja sempre Rafa !

    • Rafael Stein janeiro 13, 2019 at 10:13 am

      Re,

      Muito obrigado pelo carinho que você sempre teve pela Micaela e por nós todos. Você é uma pessoa muito querida.

      Um grande abraço,

      Rafael

  3. Sandra Regina de Farias janeiro 7, 2019 at 12:54 am

    Que privilégio o meu. Ter conhecido vc, dividido alguns trabalhos, e agora, quem diria, conhecer uma nova face de um novo homem. Vivo com vcs cada fase da vida desde que a Micaela adoeceu e me comoveu. Francisco e Maria terão muito orgulho desse pai multifaces . Obrigada Rafael, aprendendo muito com vc. Deus conduza o seu caminho.

    • Rafael Stein janeiro 13, 2019 at 10:12 am

      Querida Sandra,

      É uma troca e aprendemos juntos.

      Seguimos em frente com fé pois a vida é bela e continua linda como a Micaela sempre quis.

      Um grande abraço,

      Rafael

Comments are closed.